quarta-feira, 27 de março de 2013

Gincana da Páscoa

A Campanha da fraternidade está na sua 50ª edição, e o Educandário Menino Jesus de Praga através  da Professora de Religião(professora Betânia) e dos demais professores,  realizou nos dias 25 , 26 e 27 de março a Gincana da Páscoa, com uma diversidade de atividades relacionadas ao tema da Campanha da Fraternidade, além da arrecadação de quase 300 quilos de alimentaos, que serão distribuidos entre as pessoas mais carentes de nossa cidade.















Brincando de Troca-troca

Habilidade: desenvolver a lateralidade e a escrita do nome próprio.
Cada criança recebeu uma fita vermelha  no braço direito, então iniciamos a atividade, as crianças vão identificar quem está a sua direita e então troca o livro para que o colega escreva o nome, em seguida  troca o livro com o colega da esquerda, para que ele escreva  o nome e depois com quem está  em sua frente. e assim por diante .






terça-feira, 19 de março de 2013

CONTEÚDOS DE CIÊNCIAS

Segue abaixo os conteúdos para as turmas do 6º ao 9º Ano
Ciências 

6º Ano 
Simulado: Modelos do nosso Universo; págs 10 e 11 / Terra: dia e noite e as estações do ano; págs. 16 a 23
Avaliação: Modelos do nosso Universo; págs 10 e 11 / Terra: dia e noite e as estações do ano; págs. 16 a 23 / Lua: movimentos e fases; págs. 23 a 28 


7º Ano 

Simulado: Teoria de Darwin; págs.16 a 22 / Especiação; págs. 23 a 25
Avaliação: O mesmo do simulado

8º Ano 

Simulado: As diferentes dimensões do ser Humano; pág. 08 / Filogenética; págs.13 e 14 / Paleontologia;págs. 14 a 18
Avaliação: O mesmo do simulado
Observação: estudem todas as questões do livro

9º Ano 

Simulado: Método científico; pág. 10 / Modelos cosmológicos e a teoria dos quatros elementos; págs. 13 e 14.
Avaliação: geocentrismo e heliocentrismo; pág 17 / Astronomia; págs. 23, 25, 26 e  27 / O movimento; págs. 29 a 33.


Prof Alexandre Vieira 

segunda-feira, 18 de março de 2013

ATENÇÃO ESTUDANTES DO 9º ANO


Segue abaixo algumas atividades para os estudantes do 9º ano que ainda não possuem o livro didático.
Estudantes as questões abaixo podem ser respondidas com base apenas nas aulas, sem necessariamente ter o livro em mãos.
Data de entrega: Próxima sexta – feira (22/março/2013)

06. Segundo o modelo de Aristóteles,
a) qual deve ser a posição e a condição do nosso planeta no Universo?
b) como estariam a posição dos astros com relação a ele?

07. Explique os fenômenos que se seguem através do modelo aristotélico.
a) Uma pedra quando cai de certa altura.
b) O fogo sobe.

08. Cite algumas diferenças entre o modelo cosmológico dos astecas e o modelo aristotélico.

19. Analisando as observações astronômicas de Galileu ou outras que você mesmo pode fazer, responda:
a) qual delas permitiu ao cientista concluir que a Terra não está no centro do Universo?
b) Quais observações do céu nos permitem concluir que a Terra não está imóvel?

20.  a) As observações de Galileu eram suficientes para concluir que o sol seria o centro do Universo ou apenas do sistema solar?
b) Qual é a posição do sol no Universo, segundo nosso modelo moderno?

21. a) Por que os passageiros ficam para trás quando o ônibus acelera?
b) Por que os passageiros vão para frente quando o ônibus freia?

23. Imagine a seguinte situação: Uma pessoa joga uma bola para cima no interior de trem em movimento.
a) O movimento do trem afeta os movimentos no interior do vagão que ocorreu a situação interior?
b) Se a velocidade do trem tivesse aumentado ou diminuído. Justifique.
c) Utilizando o princípio da Inércia, explique a frase:
“O movimento da Terra não afeta os movimentos na Terra”.

Prof. Alexandre Vieira 

domingo, 10 de março de 2013

NASCIMENTO DO SISTEMA SOLAR: BREVE HISTÓRIA


Antes de existir o Sol e os planetas, o que existia no lugar do sistema solar era uma enorme nuvem de gases e poeira. Os gases são os que conhecemos: oxigênio, nitrogênio e principalmente hidrogênio e hélio; a poeira são todos os outros elementos químicos; ferro, ouro, urânio, etc... mas, a grande parte dessa nuvem era o hidrogênio e o hélio. Por algum motivo que ainda não é bem explicado, essa nuvem encontrou condições para se aglomerar, se juntar em pequenos blocos, esses blocos começaram a se juntar em blocos cada vez maiores. Um desses blocos, o que se formou primeiro, no centro da nuvem, ficou tão grande e pesado que sua força gravitacional tornou-se suficiente para reter os gases com muita facilidade. Esse bloco aumentou tanto de tamanho e massa que acabou por se transformar numa estrela: o Sol. Os blocos menores que se formaram ao redor do bloco central deram origem aos planetas. Muitas pessoas pensam que os planetas são pequenas bolhas expelidas pelo Sol. Isso porque os cientistas do século passado e começo deste século pensavam assim. Hoje em dia sabe-se que isso não é verdade. A teoria da nuvem de gás e poeira é a mais aceita entre cientistas atuais.

Publicado: Prof Alexandre Vieira 

SER HUMANO BIOLÓGICO E CULTURAL - PARTE III

Aos estudantes do 8º Ano 

Paleontologia 

A Paleontologia é uma ciência que estuda os animais e vegetais que viveram no passado, através dos fósseis. A paleontologia busca informações nos fósseis, tais como: idade do fóssil, condições de vida e morte do ser fossilizado, características, influências ambientais, entre outras.
 Esta ciência dispõe de diversas técnicas e recursos para obter informações importantes sobre o fóssil. Uma das técnicas mais importantes é a do Carbono 14, que identifica com muita precisão a idade do fóssil.
A Paleontologia é muito importante também como ciência auxiliar da Sociologia, Biologia, Arqueologia e História. No caso destas últimas duas ciências, fornece informações importantes sobre a vida na Pré-História.
A Paleontologia também produz muitos conhecimentos importantes sobre a época e a vida dos Dinossauros.



Notícia relacionada ao conteúdo

Rainha Isabel já foi morada de dinossauros? Veja abaixo ossada encontrada



Essa ossada foi encontrada durante uma escavação de uma barragem no sítio Lagoa da Pedra, zona rural de Bom Conselho. As informações preliminares dão conta de que são de um dinossauro. Ainda não se sabe que tipo de espécie e há quantos anos existiu esse tipo de animal no território bomconselhense. Somente arqueólogos saberão desmistificar algo sobre a ossada.  

Notícia: http://claudioandreopoeta.blogspot.com.br/2013/03/rainha-isabel-ja-foi-morada-de.html

Publicação: Prof Alexandre Vieira 

SER HUMANO BIOLÓGICO E CULTURAL - PARTE II

Aos estudantes do 8º Ano 

Filogenética 

Em biologiafilogenia (ou filogênese) é o estudo da relação evolutiva entre grupos de organismos (por exemplo, espéciespopulações) [...]


As árvores filogenéticas são diagramas que representam essas relações de ancestralidade e descendências, consistindo em linhas que se bifurcam de acordo com a existência no passado de um evento que transformou uma espécie em duas novas espécies. A junção desta bifurcação chama-se nó, onde representa esse momento de diversificação e o ancestral em comum das espécies que se localizam na ponta de cada uma das bifurcações.

 


Nesse esquema de árvore filogenética, os pontos em azul significam os ancestrais em comum e as divisões destes em duas outras espécies. Exemplo: as espécies E e F possuem um ancestral em comum (ponto vermelho mais próximo, na figura), que em determinado momento da história se dividiu em duas outras espécies. D compartilha ancestral em comum com E e F, porém estes são mais próximos em termos de parentesco.

ATENÇÃO ESTUDANTES ! 

Revejam a página 13 do nosso livro didático 

Publicado: Prof Alexandre Vieira 

SER HUMANO BIOLÓGICO E CULTURAL - PARTE I

Aos estudantes do 8º Ano 

[...] a partir do século XIX, uma série de pensadores passou a admitir a idéia da substituição gradual das espécies por outras, por meio de adaptações a ambientes em contínuo processo de mudança. Essa corrente de pensamento, transformista, explicava a adaptação como um processo dinâmico, ao contrário do que propunham os fixistas. Para o transformismo, a adaptação é conseguida por meio de mudanças: à medida que muda o meio, muda a espécie. Os adaptados ao ambiente em mudança sobrevivem. Essa idéia deu origem ao evolucionismo.
Evolução biológica é a adaptação das espécies a meios em contínua mudança. Nem sempre a adaptação implica aperfeiçoamento. Muitas vezes, leva a uma simplificação. É o caso, por exemplo, das tênias, vermes achatados parasitas: não tendo tubo digestório, estão perfeitamente adaptadas ao parasitismo no tubo digestório do homem e de outros vertebrados.
As evidências da evolução
O esclarecimento do mecanismo de atuação da evolução biológica somente foi concretamente conseguido a partir dos trabalhos de dois cientistas, o francês Jean Baptiste Lamarck (1744 – 1829) e o inglêsCharles Darwin (1809 – 1882). A discussão evolucionista, no entanto, levanta grande polêmica. Por esse motivo é preciso descrever, inicialmente, as principais evidências da evolução utilizadas pelos evolucionistas em defesa de sua tese. Dentre as mais utilizadas destacam-se:
  • os fósseis;
  • a semelhança embriológica e anatômica existente entre os componentes de alguns grupos animais (notadamente os vertebrados),
  • a existência de estruturas vestigiais e
  • as evidências bioquímicas relacionadas a determinadas moléculas comuns a muitos seres vivos.

O que são fósseis?
Um fóssil (do latim fossilis, tirado da terra) é qualquer vestígio de um ser vivo que habitou o nosso planeta em tempos remotos, como uma parte do corpo, uma pegada e uma impressão corporal. O estudo dos fósseis permite deduzir o tamanho e a forma dos organismos que os deixaram, possibilitando a reconstrução de uma imagem, possivelmente parecida, dos animais quando eram vivos.




As idéias de Lamarck
Lamarck, naturalista francês, foi o primeiro a propor uma teoria sintética da evolução. Sua teoria foi publicada em 1809, no livro Filosofia Zoológica. Ele dizia que formas de vida mais simples surgem a partir da matéria inanimada por geração espontânea e progridem a um estágio de maior complexidade e perfeição.

Em sua teoria, Lamarck sustentou que a progressão dos organismos era guiada pelo meio ambiente: se o ambiente sofre modificações, os organismos procuram adaptar-se a ele.
Nesse processo de adaptação, um ou mais órgãos são mais usados do que outros. uso ou o desusodos diferentes órgãos alterariam características do corpo, e estas características seriam transmitidas para as próximas gerações. Assim, ao longo do tempo os organismos se modificariam, podendo dar origem as novas espécies.
Segundo Lamarck, portanto, o princípio evolutivo estaria baseado em duas leis fundamentais:
Lei do uso ou desuso: no processo de adaptação ao meio, o uso de determinadas partes do corpo do organismo faz com que elas se desenvolvam, e o desuso faz com que se atrofiem;


Um exemplo clássico da lei do uso e do desuso é o crescimento do pescoço da girafa. Segundo Lamarck: Devido ao esforço da girafa para comer as folhas das arvores mais altas o pescoço do mesmo acabou crescendo.

Lei da transmissão dos caracteres adquiridos: alterações no corpo do organismo provocadas pelo uso ou desuso são transmitidas aos descendentes.

Vários são os exemplos de abordagem lamarquista para a evolução. Um deles se refere às aves aquáticas, que se teriam tornado pernaltas devido ao esforço que faziam para esticar as pernas e assim evitar molhar as pernas durante a locomoção na água. A cada geração esse esforço produziria aves com pernas mais altas, que transmitiam essa característica à geração seguinte. Após várias gerações, teriam sido originadas as atuais aves pernaltas.
Na época, as idéias de Lamarck foram rejeitadas, não porque falavam na herança das características adquiridas, mas por falarem em evolução. Não se sabia nada sobre herança genética e acreditavam-se que as espécies eram imutáveis. Somente muito mais tarde os cientistas puderam contestar a herança dos caracteres adquiridos. Uma pessoa que pratica atividade física terá musculatura mais desenvolvida, mas essa condição não é transmitida aos seus descendentes.
Mesmo estando enganado quanto às suas interpretações, Lamarck merece ser respeitado, pois foi o primeiro cientista a questionar o fixismo e defender idéias sobre evolução. Ele introduziu também o conceito da adaptação dos organismos ao meio, muito importante para o entendimento da evolução.
Um pouco da História do Darwinismo

A viagem de Darwin ao redor do mundo
Muitas das observações que levaram Charles Darwin a elaborar sua teoria evolucionista ocorreram durante a viagem ao redor do mundo, como naturalista do navio inglês H. S. S. Beagle. Durante os cinco anos que durou a viagem, iniciada em 1831, Darwin visitou diversos locais da America do Sul (inclusive o Brasil) e da Austrália, além de vários arquipélagos tropicais. 
 








Durante a viagem do Beagle, Darwin fez escavações na Patagônia, onde encontrou fósseis de mamíferos já extintos. Darwin descobriu o fóssil de um animal gigantesco, com a organização esquelética muito semelhante à dos tatus que hoje habitam o continente sul-americano.
 Nas ilhas Galápagos, um conjunto de ilhas pequenas e áridas, situadas no Oceano Pacífico a cerca de 800 Km da costa do Equador, Darwin encontrou uma fauna e uma flora altamente peculiares, que variavam ligeiramente de ilha para ilha.

Darwin se torna adepto do evolucionismo
Darwin só se tornou verdadeiramente evolucionista vários meses após regressar de sua viagem, em cerca de 1837. Só então, pode compreender o significado evolutivo de suas observações em Galápagos e em outros locais ao rever suas anotações e submeter o material coletado na viagem a diversos especialistas.
A pergunta que Darwin se fazia era: se os animais e plantas tinham sido criados tal e qual se apresentam hoje, porque razão espécies distintas, mas notadamente semelhantes, como as de pássaros e tartarugas de Galápagos, foram colocadas pelo criador e ilhas próximas, e não distribuídas homogeneamente pelo mundo? Era realmente surpreendente que ilhas de clima e condições físicas semelhantes, mas distantes uma das outras (como Galápagos e Cabo Verde, por exemplo) não tivessem espécies semelhantes.
Darwin acabou concluindo que a flora e a fauna de ilhas próximas são semelhantes porque se originam de ancestrais comuns, provenientes dos continentes próximos. Em cada uma das ilhas, as populações colonizadoras sofrem adaptações específicas, originando diferentes variedades de espécies. Por exemplo, as diversas espécies de pássaros fringilídeos de Galápagos provavelmente se originaram de uma única espécie ancestral oriunda do continente sul-americano. A diversificação da espécie original, que teria originado as diferentes espécies atuais, deu-se como resultado às diferentes ilhas do arquipélago.
Seleção artificial

Um dos argumentos apresentados por Darwin em favor da seleção dos mais aptos baseou-se no estudo das espécies cultivadas pelo homem. Sabia-se que pelo menos alguns animais domésticos e vegetais cultivados pertenciam a espécie com representantes ainda em estado selvagem. Os exemplares domésticos, entretanto, diferiam em tantas características dos selvagens que podiam, quanto ao seu aspecto geral, até ser classificados como espécies diferentes.
Darwin se dedicou à criação de pombos, cujas as variedades domésticas eram sabidamente originadas de uma única espécie selvagem, a Columba livia, a partir da seleção artificialmente conduzida pelos criadores. Sua conclusão foi que a seleção artificial podia ser compara àquela que a natureza exercia sobre as espécies selvagens.
Da mesma forma que o homem seleciona reprodutores de uma determinada variedade ou raça, permitindo que apenas os que têm a característica desejadas se reproduzam, a natureza seleciona, nas espécies selvagens, os indivíduos mais adaptados às condições reinantes. Estes deixam um número proporcionalmente maior de descendentes, contribuindo significativamente para a formação da geração seguinte

A publicação da teoria de Darwin
Em 1844, Darwin escreveu um longo trabalho sobre a origem das espécies e a seleção natural. Não o publicou, porém, porque tinha receio de que suas idéias fossem um tanto revolucionárias. Amigos de Darwin, conhecedores da seriedade de seu trabalho, tentaram inutilmente convencê-lo a publicar o manuscrito antes que outros publicassem idéias semelhantes.
Seleção Natural
A ação da seleção natural consiste em selecionar indivíduos mais adaptados a determinada condição ecológica, eliminando aqueles desvantajosos para essa mesma condição.
A expressão mais adaptado refere-se à maior probabilidade de determinado indivíduo sobreviver e deixar descendentes em determinado ambiente.
A seleção natural atua permanentemente sobre todas as populações. Mesmo em ambientes estáveis e constantes, a seleção natural age de modo estabilizador, está presente, eliminando os fenótipos desviantes.

Entretanto, o ambiente não representa um sistema constante e estável, quer ao longo do tempo, quer ao longo do espaço, o que determina interações diferentes entre os organismos e o meio.



Fonte: www.sobiologia.com.br - Adaptado
Publicação: Prof Alexandre Vieira 







sexta-feira, 8 de março de 2013

AOS ESTUDANTES DO 9º ANO

PRA QUEM NÃO FAZ PARTE DO EDUCANDÁRIO MENINO JESUS DE PRAGA E DA REDE PITÁGORAS DE ENSINO

A Associação Brasileira de Direitos Reprográficos – ABDR, em conjunto com parte do Poder Público, intensificou sua atuação no sentido de reprimir a prática do xerox, sob o argumento de que tais atos são ilegais. A ABDR cita, a seu favor, a lei 9610/98, que protege os direitos do autor sobre sua propriedade intelectual. Segundo a entidade, ao copiar capítulos de obras ou artigos de revistas, viola-se o preceito legal e o direito autoral.

Atividade de Ciências 
Aos estudantes do 9º que ainda não estão com seus livros em mãos! 










Adicionar legenda

Faltam duas páginas posto posteriormente!
Publicado: Prof Alexandre Vieira

A MULHER E A SALVAÇÃO D MUNDO

HOMENAGEM AS MULHERES EM SEU DIA INTERNACIONAL 



A mulher foi a última criatura que Deus colocou neste mundo, o ápice, o cume: bela e delicada, para ser meiga, carinhosa, mansa, gentil. Foi colocada ao lado do homem para quebrar a sua dureza, emprestar-lhe as lágrimas, dar-lhe um sorriso que ilumina e fazer com ele uma unidade perfeita e gerar o que nenhum cientista ou fabricante pode fazer: o filho, a imagem de Deus.
Ela é uma “ajuda adequada” dada a Adão, como diz o Gênesis (2,18). E Adão ficou muito feliz: “Agora sim, é osso dos meus ossos e carne da minha carne, vai se chamar mulher (isha, feminino de ish=homem, no hebraico). E Deus deu-lhes dois Mandamentos:
1 – “crescei e multiplicai; enchei a Terra e dominai-a”;
2 – “o homem deixa a casa de seus pais, se une à sua mulher e sereis uma só carne” (Gen 2, 24).
Estava assim estabelecido o Plano de Deus para a humanidade de todos os tempos.
Disse o papa Paulo VI que “se o homem tem o primado da razão, a mulher o tem do coração, do amor”. Madre Teresa de Calcutá disse um dia que “o mundo pode ser salvo pela vitória do amor”. Então eu concluo que o mundo pode ser salvo pela mulher, desde que seja fiel à sua identidade original dada por Deus. Dizem que o homem é a cabeça do casal, mas que a mulher é o pescoço, portanto gira a cabeça. A mulher pode levar o homem às alturas ou precipitá-lo nos abismos.
É justo e necessário que a mulher se desprenda de todas as amarras que a prendem, sufocam, escravizam e menosprezam: a prostituição, o uso de seu corpo de maneira escrava, o tráfico sexual de meninas e moças, etc. Em nosso Ocidente cristão, a mulher conquistou todos os direitos; temos mulheres presidentes de empresas, de países, de tudo o mais. Mas será que estão felizes e realizadas?
Na verdade, a mulher está em perigo e com ela a família e o mundo. Um movimento feminista desnorteado prega uma liberdade feminina que se nivela ao fracasso masculino: cópia dos seus vícios e desvalores. Antes não se via mulheres sendo presas, hoje a vemos a toda hora sendo jogadas nos camburões da polícia e escondendo os rostos das fotos.
O homem e o mundo precisam de uma mulher livre, sobretudo dos vícios e da imoralidade; daquela que defende a vida desde a concepção, daquela que se orgulha de ser mãe dedicada e esposa fiel, sem deixar de trabalhar fora de casa; daquela que “se enfeita e se embeleza para ser a mais bonita criação do nosso Pai”, como diz a música.
O mundo e o homem precisam de grandes mulheres, como as jovens Perpétua e Felicidade, que no século III preferiram morrer nas arenas de Cartago a apostatar da fé em Jesus Cristo.  Como Helena, mãe do imperador romano Constantino que acabou com a perseguição aos cristãos em 313. Como a bárbara Clotilde, esposa de Clovis, reis dos francos, que levou seu esposo a Jesus Cristo. Como a jovem Joana D´Arc que deu a sua vida para cumprir uma missão profética que Deus lhe confiou, mesmo tendo que se consumir na fogueira de Rouen. Como Santa Teresinha do Menino Jesus, que soube gastar seus nove anos de juventude no amor à Igreja dentro do mosteiro de Lisieux. Como Teresa de Ávila, “filha da Igreja”, que gastou sua vida para reformar o Carmelo feminino no século de Lutero. Como a freirinha analfabeta e santa, Catarina de Sena, que saiu de Sena e foi a França, em Avignon, pedir a Gregório XI que voltasse para Roma, porque ela sentia o “odor fétido do inferno em sua corte francesa”.
O homem e o mundo precisam hoje de belas mulheres casadas que sejam para o mundo um sinal do amor de Deus. De mulheres solteiras que mostrem que “só o egoísta desperdiça a vida” (Michel Quoist). Mulheres  consagradas que gastam as suas vidas como velas que se queimam para iluminar a vida dos outros. Mulheres corajosas que não tenham receio de falar de Deus, de defender o brilho da castidade, o valor da virgindade, a grandeza do casamento. Mulheres jovens e mulheres anciãs, que continuem sendo para os homens uma “ajuda adequada”.
Prof. Felipe Aquino
Publicação: Prof Alexandre Vieira 
(Desculpa o atraso rsrs) 

quinta-feira, 7 de março de 2013

ALIMENTOS QUE BENEFICIAM O CORAÇÃO


Veja como alguns alimentos podem ser aliados do seu coração e coloque-os em sua alimentação diária para desfrutar de todos os benefícios:

 Alho: tem potente ação no controle da pressão arterial. Pesquisas mostram que o alho inibe uma enzima chamada angiotensina que tem papel vasoconstrictor. Com essa enzima inibida os vasos são mais relaxados e o sangue circula melhor.

Suco de uva: As uvas escuras são ricas em polifenóis que melhoram a elasticidade dos vasos e ajudam e diminuir a formação de placas de colesterol. Estudos mostram que o consumo de 200ml ao dia tem relação inversa com doenças do coração.
Romã: Pesquisa feita em Israel mostrou que o consumo de suco de romã, devido aos seus antioxidantes não só controlou a formação de placas de colesterol, mas também reduziu o entupimento das artérias. A sugestão de consumo é de 250ml ao dia do suco.
 Amêndoas: são fontes de gorduras insaturadas, um tipo de gordura que no fígado não é transformada em colesterol. Também tem fito-esteróis que diminuem a absorção do colesterol da dieta. Inclua com opção de lanche da manhã ou da tarde.
 Peixes: o ômega 3 presente no salmão, atum ou sardinha são fundamentais para a saúde cardiovascular. Esse tipo de gordura do bem diminui os níveis de triglicérides, aumenta os níveis de HDL e diminui o risco de arritmias. Além de ser anti-inflamatório.
 Cacau: é rico em flavonoides, antioxidantes que diminuem a formação de placas de colesterol ao mesmo tempo que melhoram a flexibilidade dos vasos. Assim seu consumo está relacionado a redução da pressão arterial e também a menor risco de infarto. Use 30g do chocolate amargo ao dia ou use o cacau em pó em bebidas ou frutas.
 Laranja: é rica em um tipo de fibra solúvel, a pectina. Essa fibra reduz a absorção do colesterol ingerido na dieta e diminui seu acumulo nas veias e artérias. Também é boa fonte de potássio, mineral importante no controle da pressão arterial.
Bruna Pinheiro   Nutricionista Dieta e Saúde
CRN3: 35001/P

Publicado: Prof Alexandre Vieira

terça-feira, 5 de março de 2013

AOS ESTUDANTES DO 6º ANO

Imagem que compara o tamanho do sol com o dos outros planetas . 
Esta mostra bem algumas dúvidas que surgiram na sala de aula.


Vídeo: rotação e translação da Terra
Vejam!


Vídeo: nascimento de estrelas


NÃO ACEITE A MEDIOCRIDADE


Nesta semana, eu tive a seguinte conversa com uma aluna:

- Será que eu tento medicina Jubilut?
- É o que você quer?
- Sim, é o meu sonho!!!
- Então manda ver amiguinha.
- Mas eu sou muito burra.

Eu parei, olhei bem fundo nos olhos dela e finalizei:

- Se você se acha burra, você tem razão. Se um dia você mudar de ideia e começar a se achar esperta, acredite, você também terá razão.

Muitos de vocês alunos que estão lendo este texto agora, não acreditam no seu potencial. E muitas vezes largam mão dos seus sonhos, e aceitam a mediocridade como opção de vida por não acreditarem no seu potencial.

Todos nós temos chance de conseguir aquilo que desejamos. Basta um pouco de autoconfiança e claro, muito trabalho. Muitas vezes o projeto “passar no vestibular” é um projeto de dois a três anos. O importante é continuar a bater nesta porta até ela abrir. Se demorar pra abrir, de com os dois pés nela e abra na raça. Mas não desista por se achar incapaz.

Há algum tempo atrás, dissecaram o cérebro de Albert Einstein e viram que ele não tinha nada de diferente em relação aos cérebros dos outros seres humanos. A única coisa é que ele sabia usar este órgão de maneira mais eficiente.

Sempre acredite em você e não se deixe afetar por comentários que te digam o contrário. O mundo está cheio de medíocres que querem que você se torne um deles. Se ache dentro dos seus pensamentos, não há mal nenhum nisso. Lembre-se: A vida é da cor que a gente pinta. 

http://biologianovestibular.blogspot.com.br/
Publicado: Prof Alexandre Vieira

VOCÊ É ALUNO OU ESTUDANTE?




Assistir aula é um processo passivo, serve apenas para entender a matéria. Se você quer realmente aprender o conteúdo da aula, terá que sentar a bunda na cadeira e resolver exercícios.

É como andar de bicicleta, se eu te desse uma aula explicando que pra andar de bicicleta é preciso sentar nela e pedalar, você pegaria ela e sairia andando? Certamente não. Como você fez pra aprender? Sentou nela, caiu várias vezes até aprender. Tanto é verdade que se você ficar 10 anos sem andar de bicicleta mesmo assim ainda saberá como proceder quando subir na magrela.

A palavra aluno significa sem luz, é justamente a pessoa que apenas assiste aula. Estudante é aquele que estuda, senta sozinho e resolve os exercícios das aulas que teve.
http://biologianovestibular.blogspot.com.br/
Publicado: Prof Alexandre Vieira 

segunda-feira, 4 de março de 2013

CURA DE BEBÊ PORTADOR E HIV


Embora os médicos afirmem que este único caso não represente uma cura para todos os outros casos de infecção pelo HIV, o tratamento agressivo anti-retroviral pode se tornar em breve um novo padrão de tratamento para crianças nascidas de mães com HIV positivo.
De acordo com o New York Times, a mãe deu à luz prematuramente em um hospital rural em Mississippi. Ela não sabia que era portadora do HIV positivo. Em todo o mundo, nascem cerca de 330 mil bebês com HIV positivo, embora um tratamento pré-natal adequado pode evitar cerca de 99% das infecções de mãe para filho, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças.
A criança, cujo nome e sexo não foram divulgados, foi transferia para o Centro Médico da Universidade de Mississippi  poucas horas após o nascimento, onde a Dra. Hannah B. Gay iniciou um agressivo tratamento anti-retroviral .
Os médicos acreditam que a administração imediata do tratamento pode ter interrompido a formação de reservatórios virais – células dormentes que podem “reacender” uma infeção HIV caso o tratamento seja interrompido.
O novo tratamento em recém-nascidos pode ajudar os médicos a eliminar o vírus em um prazo relativamente curto, sem a necessidade de tratamento por toda a vida.
A criança agora possui 2,5 anos de idade e não apresenta nenhum sinal de infecção pelo HIV, mesmo após repetidos testes.


Leia mais em http://misteriosdomundo.com/medicos-curam-bebe-com-hiv#ixzz2McXVtJ6s
Follow us: @misteriomundo on Twitter | mmh.misteriosdomundo on Facebook

1º MÉDICO INDÍGENA DA Unb É PERNAMBUCANO




1º médico indígena da UnB diz que se sentia 'estranho' entre intelectuais

Atikum deixou filho e emprego em Pernambuco para realizar sonho.
Ele diz que 'sempre sobrava' em trabalhos e provas feitos em grupo.


O mês de fevereiro começou especial para uma aldeia do sertão de Pernambuco, a pouco mais de 400 quilômetros de Recife. Sete anos após deixar a família e a rotina que levava como professor, o atikum Josinaldo da Silva, de 35 anos, se tornou o primeiro indígena formado em medicina pela Universidade de Brasília (UnB). O diploma era um sonho antigo do nordestino. 
Mais um exemplo de superação e persistência. Não desista do seu sonho!
Prof Alexandre Vieira 

sexta-feira, 1 de março de 2013

OUVINDO O SEU CORPO





Compressa quente ou gelada? Quando devo usar cada uma?
Um chute na canela no meio do futebol aquela torção descendo a escada.... Não é raro que surja a dúvida: vou de gelo ou de bolsa e água quente?
- e a região fica refém de dor, vermelhidão e inchaço. “ O frio promove uma contração dos vasos, minimizando a inflamação e o inchaço no local”, diz a fisioterapeuta Solange Silveira, do Hospital Sírio – Libanês. A compressa gelada deve ser usada até dois dias após a pancada. Passada essa fase, entra a temperatura quente.  “O calor atua na vasodilatação, melhorando o inchaço, e assim como o gelo propicia analgesia”, explica o fisiatra Luiz Carlos Tomikawa, do Hospital 9 de Julho.
O que ocorre no trauma?
1.       No choque alguns vasos se rompem, deixando a superfície rouxa ou vermelha, e outros se dilatam, favorecendo a inflamação... e extravasando líquido para fora das células – daí o inchaço!
2.       As substancias inflamatórias chegam as redondezas e ativam terminações nervosas que mandam ao cérebro a mensagem de dor.
3.       A compressa gelada deve ser usada logo, pois contrai os vasos, diminui a inflamação e a saída de líquido para fora das células. (edema)
4.       Cerca de dois dias após a pancada, compressa quente (suportável) faz os vasos se dilatarem, recolhendo o excesso de líquido e de impurezas no local.
 Prof Alexandre Vieira /  Galileu. Março de 2013